Como evitar o diálogo imposto nas mesas de poker ao vivo

James Woods
Sabe mandar calar?

James Woods parou de falar com Doug Polk e venceu o craque mundial no heads-up. Descubra em que medida o diálogo afeta sua capacidade mental e seu rendimento.

Você se lembra quando James Woods venceu Doug Polk?

Isso aconteceu na 46ª edição do World Series of Poker (WSOP) e foi um dos grandes destaques da época. Os dois jogadores se enfrentaram na segunda ronda do $3,000 No_Limit Hold’em (NLHE) Shootout. Cada um chegou no heads-up com 60 big blinds e estavam com stacks confortáveis.

Doug Polk é um dos jogadores mais duros de heads-up. Já James Woods tem uma escola com o seu nome em o Family Guy.

Apesar de lutarem um contra o outro num duelo muito intenso, o confronto começou de forma abastante amistosa.

Eles jogavam tight e eram amigos. E depois sem que ninguém prevê-se, Woods criou um abismo entre eles quando disse que iria deixar de falar.

“Ficou um clima frio, mas ele estava jogando do seu jeito”, disse Polk.

A coragem para mandar calar

Foi a ação mais inteligente que tomou em todo o jogo e que o levou à vitória. Isso não teria acontecido se ele não tivesse a coragem para mandar Polk se calar.

É necessário coragem para dizer a alguém para se calar. A pessoa pode acabar por desistir de o fazer e ficar perturbada com a situação.

Se a pessoa não falar do jeito certo, pode parecer um pouco chocante, até mesmo rude. Por isso, não é normal para um jogador de poker, especialmente um amador, dizer a outro jogador que vai deixar de falar e se concentrar.

Perder o jogo é mais aceitável do que perturbar a outra pessoa.

Roberto Romanello
Nunca se cala!

Foco requer uma concentração diferente

De uma perspectiva física, os seres humanos podem fazer mais do que uma coisa ao mesmo tempo. Eu posso escrever este artigo e lê-lo. Posso editar e comer uma manga. Posso falar no celular e correr na passadeira do ginásio.

Mas focar minha mente em duas coisas distintas é algo diferente. Que não podemos fazer. Quando você começa a olhar o jogo de poker em vez de comunicar com os outros jogadores, acontecem duas coisas.

Primeiro, você começa a alternar sua atenção, subconscientemente, entre as pessoas que estão a conversar consigo e sua mão. Em segundo, você perde tempo quando alterna entre os dois.

Bater das fichas

Quando não é necessário se concentrar em duas tarefas não há problema (pense em andar e falar). Mas quando você tem que manter o foco, seu cérebro vai separar tarefas e dividir suas capacidades de modo a assegurar que ambas as tarefas são realizadas.

É por isso que provavelmente deve manter sua boca fechada se estiver a atravessar uma ponte em ruinas entre duas montanhas.

Um dos maiores faladores do poker é o campeão do World Poker Tour (WPT) e do European Poker Tour (EPT) Roberto Romanello. O jogador galês acredita que o seu uso da palavra é o que lhe dá vantagem.

Mas existem dois fatores a levar em conta. Se você encontrar Romanello com um stack curto em número de big blinds, ele vai estar muito mais calmo. Assim que sua stack começa a crescer ele começa a usar a sua boca para falar.

Ele chama a isso “bater das fichas” e quanto mais seu adversário está indo na conversa mais ele fala.

“Eu não jogo o poker contra os jogadores de topo”, disse Romanello. “Isso não funciona com eles. Têm muita experiência”.

Manter a vantagem

Doug Polk
“Ficou um clima frio”

Acredito que, apesar de falar ser uma das melhores estratégias de Romanello, que ele ainda assim perde alguma vantagem porque o seu cérebro não está capacitado para se focar em duas tarefas ao mesmo tempo com a mesma eficiência.

É por isso que é vital para Romanello ter (a) fichas suficientes no torneio de modo a que essa distração não se torne –EV, e (B) usar o seu dom da conversa contra jogadores mais fracos de modo a assegurar que continua a manter uma vantagem quando está a realizar as duas tarefas.

Era do interesse de Doug Polk falar com James Woods. Ele tinha vantagem e realizar as duas tarefas não criaria problemas a Polk. Existia ainda a possibilidade de uma conversa continua criar uma perda de foco por parte de Woods.

Seis níveis e concentração

Se você quer reduzir a conversa na mesa de poker então lembre-se destes pontos importantes:

  • 1. O cérebro tem uma capacidade finita de receber estímulos externos. Cada vez que você divide essa capacidade, você enfraquece a intensidade da tarefa em mãos. Isto poderá ter consequências em seu jogo.
  • 2. Se está a jogar contra alguém que fala muito, você poderá tirar vantagem disso. Seu adversário não vai estar tão concentrado quanto você.
  • 3. Aprenda quando é bom falar e quando é melhor ficar calado. Se você tem um grande stack, ou está no início de um torneio a jogar contra jogadores mais fracos, fique à vontade para socializar. Se não, foque-se em seu jogo.
  • 4. Se você é muito melhor que os seus adversários, então fale com eles para ganhar mais uma vantagem extra.
  • 5. Quanto mais tempo você passar falando, mais difícil se torna concentrar a um nível elevado durante o jogo.
  • 6. Quando o seu foco está alternando entre duas atividades, você perde tempo. Peritos dizem que você perde 28% da capacidade enquanto realiza tarefas em simultâneo.

Que James Woods seja uma lição

É difícil dizer alguém para parar de falar com você na mesa de poker. É estranho e desconfortável. Mas se você quer ter sucesso quando joga poker, então tem que aprender a ficar confortável com o desconfortável.

James Wood foi desconfortável e criou uma das maiores perturbações do poker moderno.

Tudo porque ele não queria pagar a fatura de conversar na mesa e você também não deve pagar esse preço.

Please fill the required fields correctly!

Error saving comment!

You need to wait 3 minutes before posting another comment.

Nenhum Comentário